Prevenção: Hospital Regional do Baixo Amazonas alerta sobre higienização das mãos

 

[04/05/2022] A prática, executada de forma correta, é fundamental para prevenir doenças e salvar vidas.

É com as mãos que conseguimos realizar a maioria das atividades de nosso dia a dia e o mesmo se aplica nos momentos de cuidado com o paciente. As mãos nos permitem manusear objetos, determinar temperaturas, cumprimentar pessoas e tantas outras tarefas que envolvem o contato manual. Isso faz com que seja possível transferir microrganismos que podem fazer mal à saúde.

Neste 5 de maio, é comemorado o Dia Mundial da Higienização das Mãos. Como unidade de referência no atendimento a média e alta complexidades para 1,4 milhão de pessoas na região, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, realizou o Dia “D” de Higienização das Mãos, com objetivo de incentivar a prática entre os profissionais e usuários.

As atividades iniciaram com a abertura oficial transmitida na Rádio HRBA, seguidas de iluminação da fachada do hospital e letreiro de incentivo à prática, com apresentação da personagem “Gigi, mão amiga”- principal divulgadora da campanha. A ação contou ainda com a entrega de certificados e troféu para a equipe multiprofissional com maior adesão à prática de Higienização das Mãos 2021, além de atividades educativas com perguntas e respostas sobre o tema.

 

 

“A Higienização das mãos, principalmente executada de uma forma correta, é fundamental para salvar vidas dentro de uma unidade de saúde”, enfatiza a enfermeira supervisora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), Lene Cavalcante.

Com este simples ato, é possível minimizar a transmissão de microrganismos e garantir a segurança dos pacientes. “A campanha, realizada anualmente, é essencial para disseminar a importância da prática, entre todos que atuam no HRBA”, alertou a profissional.

 

 

Referência na prevenção e redução de infecções

O HRBA é uma unidade de saúde pública pertencente ao Governo do Pará e gerenciada por uma das maiores entidades filantrópicas do País, a Pró-Saúde, que possui em suas diretrizes a redução dos riscos de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) – Meta 5 de Segurança do Paciente.

O Regional do Baixo Amazonas se destaca nas ações de prevenção às infecções. Em 2021, o hospital alcançou 95% de adesão à higienização das mãos avaliando os cinco momentos preconizados pela ANVISA para profissionais e usuários: 1º – antes do contato com paciente, 2º – antes da realização de procedimento asséptico, 3° – após risco de exposição a fluídos corporais, 4º – após contato com o paciente e 5º – após contato com áreas próximas aos pacientes.

Em 2021, a unidade também reduziu em até 40% a incidência de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica (PAV) e em 50% Infecções do Trato Urinário associadas à Sonda Vesical de Demora (ITU/SVD), processos nos quais a adequada higienização das mãos tem grande relevância e impacto.

Essas infecções estão relacionadas a procedimentos invasivos realizados em pacientes críticos internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI Adulto).

“Geralmente são pacientes graves, que tem maior risco de adquirir uma infecção, pois possuem comorbidades e muitos são idosos. Com a adoção de boas práticas nos processos de prevenção estamos sempre trabalhando na redução desses riscos de infecção”, destaca a médica infectologista do SCIH, Mariana Quiroga.

Conquistas

O HRBA é referência nos procedimentos de alta complexidade, na Região Amazônica, e faz parte de um seleto grupo no Brasil – há seis anos consecutivos – de unidade de saúde que possuem a certificação ONA 3 Acreditado com Excelência. Em 2021, a unidade se destacou no cenário mundial ao conquistar o 1º lugar no 4º Seminário Internacional de Segurança do Paciente e Acreditação em Saúde, promovido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

“As conquistas do HRBA na redução de infecções fazem parte de um complexo e extenso conjunto de esforços adotados pelo Governo do Pará e pela Pró-Saúde para tornar o hospital uma referência em gestão hospitalar, dentro de um programa de qualidade e segurança consistente, que foca na entrega de valor ao paciente”, destacou o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.