Pioneira no Brasil, rádio do Hospital Regional do Baixo Amazonas completa 10 anos levando saúde e informação a pacientes e profissionais

(15/09/2021) – Considerada a primeira rádio hospitalar do Brasil, fundada em setembro de 2011, a Rádio HRBA do Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, completou uma década nesta quarta-feira (15/9).

Com uma programação voltada à saúde, informação, conhecimento, reflexão e entretenimento, a Rádio HRBA é um canal de comunicação direto com o público interno da unidade (colaboradores, pacientes e acompanhantes).

“São 10 anos de um projeto que começou pequeno, a partir da ideia de utilizar o sistema de som que já existia na estrutura do hospital e que hoje faz parte do nosso dia a dia”, explica o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

Utilizada como instrumento que contribui para amenizar a tensão da rotina do ambiente hospitalar, beneficiando o tratamento de pacientes, esse recurso midiático também permite mais fluidez da rotina de trabalho dos profissionais.

Sandrielisson de Souza, 27 anos, é pai de Natalie Cristina, de 6 anos, paciente em tratamento na Clínica Pediátrica da unidade. Juntos, eles acompanham a rádio diariamente.

“Ouvir a rádio é um dos nossos momentos de descontração dentro hospital. A gente fica muito feliz, se sente bem e traz leveza nesse momento tão difícil que a gente passa. Ela gosta e canta várias músicas”, afirma o pai.

Para celebrar o dia, o hospital organizou uma programação especial e contou com a participação de radialistas de emissoras locais: Maricota Show e Guilherme Bentes, ambos da Rádio Princesa; Nel Fernandes, radialista e publicitária; e Theo Neves, da Rádio 94 FM.

“Fiquei encantada com essa rádio hospitalar. Fiquei apaixonada, afinal o rádio tem um poder de fazer a gente se sentir em casa. Como usuária, por ter tido meu filho internado por 40 dias na UTI Neonatal, vi e recebi um atendimento extraordinário e humanizado neste hospital”, destaca a radialista Nel Fernandes.

Durante a programação houve interação com colaboradores, dinâmicas e sorteio de brindes.

“Este hospital não trata apenas doenças, são pessoas que cuidam de pessoas. Temos uma grande missão que é zelar pelo maior patrimônio que alguém tem, que é a vida. A rádio nos ajuda muito nisso. A adesão ao tratamento é melhor, o paciente se sente acolhido, o que reforça a missão do Governo do Pará e da Pró-Saúde, que é oferecer uma assistência em saúde de qualidade e humanizada”, conclui Moreschi.

Reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil, o Regional do Baixo Amazonas faz parte da rede pública de saúde do Estado do Pará, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde desde 2008. É referência de média e alta complexidades para um público estimado de 1,3 milhão pessoas de 30 municípios.