Hospital Regional do Baixo Amazonas destaca a importância de higienizar as mãos para prevenir infecções

(04/05/2021) – Na semana em que é lembrado o Dia Mundial de Higienização das Mãos, 5 de maio, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), referência em média e alta complexidades na região Oeste do Pará, promoveu a 15ª Campanha de Higienização das Mãos.

Disseminando a hashtag #EuPrevinoInfecções e #EuHigienizoAsMãos, a equipe do Serviço de Controle de Infecções Hospitalares (SCIH) do hospital lançou o Mural das Estrelas em homenagem aos profissionais que foram destaque, em 2020, na adesão a higienização das mãos em seus setores de atuação.

“A higienização das mãos é a principal medida de prevenção de infecções hospitalares, doenças transmitidas pelas mãos e prevenção à Covid-19. Esses profissionais nos ajudaram alertar e sensibilizar a equipe multiprofissional quanto a prática e limpeza contínua das mãos”, destaca Sheila Oliveira, enfermeira e coordenadora do SCIH.

Mônica Abreu é técnica em Enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Adulto) e atua na área assistencial do HRBA há 4 anos. Ela está entre os profissionais que contribuem na adesão à prática de higienização das mãos.

“Fico muito feliz porque temos o trabalho reconhecido. É importante disseminarmos essa prática, porque assim, salvamos vidas, pois higienizando as mãos reduzimos risco de infecção”, destacou.

Programação Semana de Higienização das Mãos

A programação, que iniciou na segunda-feira (3/5) segue até a sexta-feira (6/5) no hospital, com moção de aplausos para o setor com maior adesão à prática de higienização das mãos e desfile do bloquinho “Eu previno infecções higienizando as mãos”, que utilizará a pia móvel da unidade, para ações educativas e demonstração da técnica correta de lavagem das mãos com água e sabão e álcool e gel.

Redução de infecções no HRBA

No período de 2018 a 2020, o Regional do Baixo Amazonas, unidade do Governo do Pará e gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde, reduziu em mais de 50% a incidência de uma das principais infecções que acometem pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em todo o Brasil: a infecção de Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV).

Este tipo de infecção pode surgir, por exemplo, em caso de intubação de pacientes atendidos na UTI.

A redução ocorreu mediante a adoção de boas práticas nos processos de prevenção do Protocolo de PAV, tais como: Implantação de dispositivo no leito do paciente para manter a cabeceira elevada, o que evita a broncoaspiração; inclusão do atendimento odontológico de paciente intubado; redução de sedação de paciente para avaliação de possibilidade de extubação, uma vez que, quanto menos tempo intubado, menores as chances de contrair uma infeção.

Os resultados do projeto demonstraram a expertise de gestão e excelência do HRBA, ao ser apresentado e conquistar o 1º lugar no 4º Seminário Internacional de Segurança do Paciente e Acreditação em Saúde, promovido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

“No HRBA seguimos diretrizes do Governo do Pará e da Pró-Saúde com foco na melhoria contínua da segurança do paciente. São resultados conquistados por uma equipe médica e multiprofissional competente, comprometida que busca proporcionar benefícios a todos os pacientes atendidos”, destaca o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

O HRBA atende uma população estimada em mais de 1,3 milhão de pessoas, residentes em 30 municípios do Oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu.
Com atendimento 100% SUS (Sistema Único de Saúde), a unidade faz parte de um seleto grupo no Brasil – há seis anos consecutivos – que detém o certificado ONA 3 Acreditado com Excelência.