Referência para casos graves da Covid-19, Hospital Regional do Baixo Amazonas recebe visita do governador

Unidade conta agora com 69 leitos exclusivos para pacientes com o novo coronavírus e se consolida como a principal referência de atendimento na região Oeste do estado

(26/01/2021) – O governador do Pará, Helder Barbalho, visitou, na manhã desta terça-feira (26/1), as unidades de internação destinadas para atendimentos de pacientes com Covid-19, no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém. A unidade, gerenciada pela Pró-Saúde, é a principal referência no Oeste do estado para atendimento de casos graves da doença.

Acompanhado pelos diretores da unidade, e seguindo todas as medidas de segurança necessárias, o governador passou pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, e posteriormente nos leitos clínicos do 3º andar.

Somente na última semana, o HRBA abriu 41 novos leitos, totalizando 69 leitos exclusivos para pacientes com o novo coronavírus, dedicados ao atendimento da população residente em 30 municípios do oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu. Deste total, 51 são de UTI e 18 clínicos (para a estabilização de pacientes).

“Preparamos nossa estrutura, por orientação do Governo do Estado, para atender a população da região. Fizemos isso num curto espaço de tempo, uma vez que, somos referência para os municípios da região”, ressaltou o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

Os pacientes de outras localidades são transferidos pela Central de Regulação do Pará, por meio do Serviço Aeromédico do Estado. A unidade presta atendimento 100% gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Nos últimos dias, o HRBA recebeu seis pacientes de Faro, três de Prainha, dois de Monte Alegre, um de Alenquer, um de Oriximiná e um de Terra Santa.

“Queremos reforçar a oferta de leitos na região e, com isso, desafogar a UPA 24 Horas e transformar os atuais leitos clínicos do HRBA em leitos de UTI, garantindo que a região Oeste do Estado enfrentará essa pandemia sem risco de colapso no sistema de saúde”, explicou Helder Barbalho.

Oxigênio

Durante a visita, o diretor Hospitalar reforçou que, desde o início da pandemia, a gestão da Pró-Saúde agiu com planejamento, realizando a substituição do tanque de oxigênio do hospital, em junho de 2020. A ação visou aumentar a capacidade de armazenamento, a fim de garantir o abastecimento diante de um eventual aumento de demanda, proporcionando mais qualidade e segurança nos atendimentos.

O antigo tanque de oxigênio líquido tinha capacidade para 9.000 metros cúbicos – equivalente a 14.310 litros. Com a troca, o Hospital Regional do Baixo Amazonas triplicou a capacidade de atendimento, agora com 27.000 metros cúbicos, o que representa 42.930 litros.

“Estamos preparados para atender nossa região, mas é essencial reforçar a importância da prevenção, do distanciamento social, do uso de máscaras e higienização das mãos frequentemente. As medidas preventivas nos ajudam a evitar a realidade cruel que é ter um paciente lutando pela vida num leito de UTI. A população precisa contribuir para que juntos, possamos vencer essa pandemia”, finalizou Moreschi.

Atendimentos no HRBA

No ano marcado pela pandemia global, o número de internações na UTI do HRBA aumentou em 41% na comparação com 2019. Das 1.153 internações na Unidade de Terapia Intensiva, 671 foram relacionadas à Covid-19.

Referência em áreas como oncologia, neurocirurgia e ortopedia, o HRBA realizou 917.262 mil atendimentos no ano passado – foram 3,8 mil a mais na comparação com o ano de 2019.

Com a certificação ONA 3 Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o HRBA está entre os melhores hospitais do país, reconhecidos pela qualidade assistencial e segurança destinada aos pacientes.