Hospital Regional de Santarém avança nos atendimentos ao Covid-19 e recebe 2º paciente por meio do transporte aeromédico

(04-05-2020) – O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), unidade do Governo do Pará e gerenciado pela Pró-Saúde, avança nos atendimentos aos casos de coronavírus (Covid-19). No início da noite desta terça-feira, 4/5, o hospital recebeu o segundo paciente transportado por meio do Serviço Aeromédico do Governo do Pará, para tratamento na unidade.

O paciente, transferido de uma unidade do município de Oriximiná, é um homem de 57 anos, suspeito de estar com coronavírus (Covid-19). Com o quadro clínico considerado grave, o paciente irá ocupar um dos leitos de UTI no HRBA, unidade de referência para o atendimento de casos graves de Covid-19 na região Oeste do Pará.

O HRBA recebeu o primeiro paciente por meio do Serviço Aeromédico no dia 23 de abril. O paciente, também um homem, e com 47 anos, era de origem do município de Prainha e com resultado confirmado para covid-19. Após seis dias de tratamento na unidade, em um leito Semi-Intensivo, o paciente recebeu alta no dia 29/04 por melhora no quadro clínico. Até o momento, são 19 pacientes recuperados de coronavírus no HRBA.

“Esta é uma importante iniciativa do Governo do Estado do Pará, que permite atendimento mais ágil à população, pois em saúde, o tempo é fundamental. Quanto menor o tempo de atendimento, mais chances de salvar vidas. O HRBA, gerenciado pela Pró-Saúde, está preparado para atender a população com resolutividade. Isso pode ser observado na quantidade de pacientes que estamos conseguindo recuperar que já chega a 19, mas ainda assim, pedimos a todos, nos ajudem a combater essa pandemia, não se contaminando, fique em casa”, afirma o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

A chegada do paciente foi acompanhada pelo secretário Regional do Governo do Pará, Henderson Pinto, que reforçou que a estratégia visa agilizar o atendimento aos municípios que estão longe dos centros de referência para tratamento. “Queremos reduzir o tempo de atendimento. Esse paciente é muito grave, vai direto para UTI. É uma decisão muito acertada do governador Helder Barbalho, em descentralizar a base do Serviço de Transporte Aeromédico de Belém, permitindo uma base em Santarém. A ideia é atingir mais municípios”, disse.

O secretário finalizou recomendando à população que contribua com as ações seguindo as orientações de distanciamento social. “Este paciente teve oportunidade de ser atendido, mas outros poderão não ter, se a população não se conscientizar, e seguir as recomendações. Fiquem em casa pela saúde de todos”, concluiu Henderson.

O Serviço Aeromédico é um meio de transporte que promove maior agilidade no atendimento à população, que precisa se deslocar de sua cidade para uma unidade de referência no atendimento da Covid-19. A base do serviço em Santarém, visa o resgate aeromédico da população de 15 municípios, com possibilidade de ampliação da área de cobertura.

Enfrentamento do Covid-19

Para garantir uma assistência organizada, o Regional do Baixo Amazonas, que presta atendimento 100% gratuito a uma população de 1,3 milhão de pessoas residentes em 28 municípios do Oeste do Pará, elaborou um Protocolo Clínico (atualizado continuamente), por meio do Núcleo de Hospitalar de Epidemiologia (NHE) e Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), que estabelece um fluxograma e diretrizes específicas para atendimento de pacientes com casos suspeitos e/ou confirmados da doença (Covid-19).

O Regional já realizou a instalação de tendas ao ar livre no jardim do hospital, para evitar aglomerações nas recepções do ambulatório de consultas, ambulatório oncológico, acolhimento e na hemodiálise, além da instalação de nove pias externas, para estimular usuários à importante tarefa de higienizar as mãos corretamente, antes de entrar no hospital, e espalhou dispensadores de álcool em gel por pontos estratégicos da unidade.

Atento a situação da pandemia no Brasil e no mundo, o HRBA avança nos atendimentos e segue firme enfrentado casos da doença, contabilizando 19 pacientes recuperados da doença, e fazendo acompanhamento de casos notificados. A unidade, que está entre os dez melhores hospitais públicos do Brasil, é reconhecida pelos atendimentos de média e alta complexidade, com destaque para tratamento oncológico, onde é referência para toda a região Norte do país.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.