Hospital Regional de Santarém aposta na promoção da saúde do trabalhador para redução de acidentes de trabalho

Diretor hospitalar Hebert Moreschi abre a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Foto: Anna Karla Lima)

(24/09/2019) – Com o tema “Qualidade de vida na promoção da saúde, auxiliando na prevenção de acidentes de trabalho”, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, realiza, até o dia 27 de setembro, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat). Com foco na saúde e bem-estar do colaborador, o HRBA busca reforçar a importância da atenção como forma de evitar os acidentes de trabalho.

O tema está sendo levado aos colaboradores por meio de palestras, ações de saúde e momentos de lazer. “Isso colabora com a diminuição dos acidentes de trabalho, uma vez que, os acidentes mais frequentes ocorrem pela desatenção, pelo ato inseguro, seja no ato da manipulação de um perfurocortante, ou quando o profissional faz o descarte desse objeto”, alertou o engenheiro de segurança do HRBA, Eduardo Godinho, que também é presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa).

Rainério Cosme durante abertura da Sipat (Foto: Anna Karla Lima)

O colaborador Rainério Cosme é encarregado do setor de manutenção do HRBA. Antes da execução de quaisquer serviços, é regra que a equipe utilize Equipamento de Proteção Individual (EPI) e faça a sinalização da área. “Fazemos pintura, troca de portas, de lâmpadas, manutenção predial em geral e é fundamental que estejamos atentos aos perigos, tanto com a gente, quanto com os colegas que circulam no trecho em manutenção. Essa programação interna vem para reforçar esses cuidados, e prevenções necessárias. Com a atenção para nossa saúde, sem dúvida, é uma maneira de melhorar o desenvolvimento de nossas tarefas”.

De acordo com o engenheiro de segurança, um ambiente de trabalho hospitalar seguro reflete diretamente no atendimento ao usuário, uma vez que, com menos acidentes internos, se tem mais produtividade. “Um acidente pode provocar insegurança na equipe toda. É uma coisa que influencia não só o colaborador, mas a família, a empresa, seja na produção, seja na segurança e até no cuidado ao paciente”, reiterou.

Os indicadores da Cipa mostram que o HRBA, unidade pública de saúde do Governo do Estado do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, registrou uma melhora de 20% em relação a prevenção de acidentes de trabalho. “É importante que tenhamos profissionais além de informados, capacitados, e que sejam comprometidos com a segurança. Esta semana trabalharemos fortemente não só acidentes com perfurocortante, mas nas demais áreas, administrativas e assistenciais. A CIPA e o Sesmet (Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), estão em parceria desenvolvendo essa semana para que nós tenhamos profissionais preparados e cidadãos que se preocupam com as consequências dos seus atos no dia a dia”, afirma o diretor hospitalar do HRBA, Hebert Moreschi.

A abertura do evento contou com palestras sobre alimentação saudável e qualidade de vida, ações de aferição de pressão arterial, tipagem sanguínea e teste de glicemia. Até a sexta-feira (27), serão realizadas palestras sobre “combate a dor”, “cuidando de quem cuida”, “qualidade de vida e combate ao estresse”, além de ações de massoterapia.

Colaborador faz manutenção de adesivo antiderrapante (Foto: Anna Karla Lima)

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de onze Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.