Hospital Regional de Santarém adota processos assistenciais centrados na humanização

(JAN/2018) Referência em atendimentos de média e alta complexidades no Norte do Brasil, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), investe em processos assistenciais para garantir maior resolutividade e atendimentos humanizados aos pacientes. Neste mês, a Unidade iniciou o Primary Nursing – método que garante ao usuário o acompanhamento pelo mesmo enfermeiro durante todo o período de internação. Em fevereiro, o Time de Especialidades entrará em ação. O projeto prevê que cada especialidade médica tenha uma equipe multidisciplinar específica.

Com origem nos Estados Unidos, nos anos 1970, o Primary Nursing tem objetivo de garantir o cuidado integral e individualizado aos pacientes. Esse enfermeiro referência fica responsável para prescrever e acompanhar os cuidados de enfermagem de todos os pacientes internados na sua unidade de atuação. “Sempre será o mesmo enfermeiro que terá contato com o paciente. Isso auxilia no relacionamento, porque ele vai conseguir acompanhar e esclarecer o usuário, tirando as dúvidas e medos. Ele olha o paciente como um todo, desde a admissão até a alta. Isso vem para melhorar, principalmente, a humanização do cuidado com o paciente”, explica a diretora Assistencial do HRBA, Francilene Caldeira.

O enfermeiro referência traça o plano terapêutico e repassa os direcionamentos aos enfermeiros plantonistas e técnicos de Enfermagem. Com jornada de trabalho diária de 8 horas, esse profissional vai ter mais contato com o paciente para conseguir acompanhar a evolução do tratamento.

O enfermeiro Domício Farias atua no HRBA há mais de 10 anos. Ele atua na Clínica Cirúrgica e, apesar do pouco tempo de existência do projeto, já sente diferença na qualidade da assistência prestada. “A relação com os pacientes está muito melhor e, além disso, podemos traçar toda a sistematização da assistência individualizada. Ao fazer a abordagem todos os dias, estando presente em todos os momentos, conseguimos visualizar os resultados da progressão com pouco tempo que o paciente está internado. O projeto só vem fortalecer a qualidade do serviço prestado na Unidade. E quem ganha com tudo isso são os pacientes”, destaca Domício.

Internado há 14 dias, o morador de Óbidos, José Fernando Neto, de 64 anos, só tem elogios para descrever o atendimento recebido na Unidade. “Eu senti muita diferença para outros hospitais. O enfermeiro daqui é o salvador da pátria, nosso anjo da guarda, que nos tira do sufoco. Quando a gente precisa, ele está à disposição e sempre resolve”, conta José Fernando.

A esposa, Joana Maria, reforça a satisfação em ver o marido sendo bem tratado. “A gente percebe que o enfermeiro vem e resolve tudo, nos sentimos muito tranquilos. Sempre que precisamos de alguma informação, ele nos esclarece. Com certeza esse projeto é muito eficaz”, afirma.

Na equipe de Enfermagem, a implantação do método Primary Nursing tem contribuído no planejamento, organização, qualidade dos registros e satisfação profissional, sendo um avanço inovador no cuidado. “Diante deste modelo que está em implantação no HRBA, buscamos ofertar cada vez mais uma assistência segura e de qualidade, visando cuidados integrais de forma humana e eficiente aos nossos usuários. O paciente passou a enxergar no profissional de enfermagem um elo de referência, sendo possível estabelecer um vínculo de confiança e traçar ações individualizadas na assistência, garantindo assim melhores resultados em curto prazo e ampliando a satisfação dos pacientes atendidos na instituição”, garante a gerente Assistencial do HRBA, enfermeira Marli Sarmento.

Time de Especialidades

Outro projeto que será adotado pelo HRBA, centrado na humanização dos usuários, será o Time de Especialistas, com início previsto para fevereiro. A intenção é que a experiência do usuário seja ainda mais positiva e o tempo médio de permanência seja reduzido, possibilitando aumentar o número de internações.

Além de proporcionar ao paciente o contato sempre com a mesma equipe, esses profissionais vão conseguir se especializar ainda mais na área de atuação. Um enfermeiro especialista em cirurgia, por exemplo, vai poder atuar somente na Clínica Cirúrgica, aprofundando os conhecimentos em todas as especialidades cirúrgicas oferecidas pelo Hospital.

Assim, os profissionais vão conseguir atender muito melhor os pacientes. “A mesma coisa vai acontecer com as demais equipes, como os técnicos de Enfermagem, nutricionistas e fisioterapeutas. O time de Oncologia, por exemplo, será sempre o mesmo, especializado na área. Como o Hospital atende média e alta complexidades, há essa necessidade de especialização das equipes para melhorar a assistência prestada ao paciente”, afirma a diretora Assistencial, Francilene Caldeira.

HRBA

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) avança em serviços de saúde, com a implantação de programas de transplantes renais, cirurgias cardíacas e a consolidação do tratamento oncológico. A unidade atende uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas, residentes em 21 municípios do Oeste do Pará.

Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma instituição filantrópica sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros. A entidade faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, em São Paulo, cidade em que também fica localizada a sua Sede Administrativa.