HRBA age com compromisso em educação em saúde

Ao primeiro sinal de uma dor de cabeça, é comum que o brasileiro se automedique. Segundo uma pesquisa do Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade, sete em cada dez pessoas fazem uso de medicamento por conta própria no Brasil. Esse mau hábito pode esconder sérios problemas de saúde. Compromissado em promover a saúde no oeste paraense, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) leva serviços e atendimentos para a comunidade da região, e assim, contribui para a educação de saúde. De forma que, ao facilitar o acesso à informação em saúde, promove a prevenção de doenças, diagnósticos precoces e a mudança de atitude em relação a situações como automedicação.

O autônomo Arlindo Pedroso, de 37 anos, foi um dos beneficiados na ação social realizada há alguns meses no bairro do Livramento, em Santarém (PA), com o apoio da unidade. “Eu acho muito bom e torço para que continue, porque é muito importante conseguir atendimento gratuito e de qualidade”, disse ele.

De acordo com a diretora de Enfermagem da instituição, Daniella Mengon, mesmo sendo um hospital de média e alta complexidades, a unidade busca identificar essa demanda fora, para atender o usuário de maneira integral, em especial na área de Oncologia. “Nós saíamos do nosso círculo e vamos para as comunidades levando a prevenção. São lugares de grande circulação, comunidades ribeirinhas e populações mais distantes, que não têm acesso ao serviço ou não têm informação sobre o atendimento. Quando a gente faz isso, há um maior índice de cura, porque esse paciente chega aqui com o diagnóstico mais cedo e aí a gente pode fazer o tratamento dele”, argumentou a gestora.

Em Belterra (PA), por exemplo, mais de mil pessoas foram atendidas desde 2014 pelo programa de prevenção e detecção precoce do câncer colorretal “Quem procura, cura”. A iniciativa é promovida pelo Hospital Sírio Libanês e pelas empresas Boston Scientific, Gastrocom e Diagnósticos da América, com o apoio do Hospital Regional de Santarém, que oferece apoio técnico e científico, além de ser o responsável por absorver para tratamento os casos detectados.

Para o diretor-geral da unidade, Hebert Moreschi, o papel do HRBA vai muito além do atendimento médico. Ele comenta sobre o compromisso social do hospital, incluindo a oferta de programas de residência. “O hospital é hoje o maior celeiro formador de profissionais de saúde da nossa região. Mas outro aspecto relevante da formação da educação e saúde é o trabalho feito com a comunidade, em que os nossos profissionais levam informações importantes, investindo principalmente na promoção à saúde e prevenção de doenças”, explica Moreschi.

O hospital ainda possui o projeto “HRBA na Escola”, que tem como foco educar as crianças para que os resultados possam ser alcançados a médio e longo prazo. Por meio de ações lúdicas, como apresentações de fantoches, estudantes recebem orientação sobre higienização, alimentação e postura, entre outras. “Nós entendemos que investindo principalmente na criança é que você vai conseguir ter uma população mais saudável no futuro. Então, conciliar saúde, educação e prevenção se torna base importante para o desenvolvimento da saúde na nossa região”, finaliza Moreschi.