Com padrão de qualidade reconhecido nacionalmente, Hospital Regional do Baixo Amazonas é referência em segurança do paciente

Gerenciado pela Pró-Saúde, a unidade foi um dos primeiros hospitais a regulamentar a gestão de riscos na assistência na região Oeste do Pará

Nesta quinta-feira, 17/9, é celebrado o Dia Mundial da Segurança do Paciente. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e alerta para os cuidados na assistência.

Em alusão a data, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) participa de uma série de atividades durante todo o mês.

Mantido pelo Governo do Pará e gerenciado pela Pró-Saúde, o HRBA foi um dos primeiros hospitais a regulamentar a gestão de riscos em segurança do paciente na região Oeste do Pará.

Essa gestão proporcionou, em 2012, a conquista da primeira certificação pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), uma das instituições mais respeitadas no Brasil com atuação pela melhoria do cuidado ao paciente nas unidades de saúde.

Referência em média e alta complexidades no Estado para 1,3 milhão de pessoas, desde então o HRBA tem atuado na constante evolução de seus processos internos.

Assim, no ano seguinte da certificação ONA I, a unidade subiu o nível e foi reconhecida com o nível II, até que, em 2015, conquistou o nível máximo de qualidade – Acreditado com Excelência – ONA III.

Para Deusilene Pontes, gerente do Núcleo de Qualidade do HRBA, essas conquistas são o resultado de “ações efetivas e voltadas ao cuidado seguro”.

“Fortalecemos as orientações quanto a execução correta das atividades, bem como da disseminação da importância do mapeamento e gerenciamento de riscos e execução das práticas de controle, da adesão de protocolos e manuais por parte dos profissionais”, afirma.

Referência no Norte do Estado

O HRBA foi o primeiro hospital público da região Norte a obter a mais alta certificação nacional, que assegura o padrão de segurança e qualidade no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com boas práticas na assistência, a unidade atua com de acordo com as seis metas internacionais de segurança, estabelecidas pela OMS.

São elas: 1) Identificar corretamente o paciente; 2) Melhorar a eficácia da comunicação; 3) Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos; 4) garantir o local correto, o procedimento correto e a cirurgia no paciente correto; 5) Reduzir risco de infecções associadas a cuidados assistenciais; 6) Reduzir risco de danos aos pacientes resultantes de quedas; 7) Reduzir o risco de lesão por pressão.

“No Hospital Regional do Baixo Amazonas trabalhamos em busca de melhoria contínua, colocando a segurança do paciente no centro da assistência”, reforça Hebert Moreschi, diretor Hospitalar do HRBA.

Programação

Nesta terça-feira, 17/9, além de ações educativas nos setores da unidade, a fachada do HRBA será iluminada com a cor laranja. Além disso, cerca de mil laços serão distribuídos, também na cor laranja, tanto para os usuários quanto para colaboradores.

Neste mês, a unidade ainda participa da Maratona Todos Seguros, iniciativa do projeto Paciente Seguro, do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), lançado pelo Ministério da Saúde.

Trata-se de uma gincana onde hospitais de todo o Brasil precisam demonstrar seu compromisso com a segurança do trabalhador e do paciente, por meio de ações educativas, durante todo o “Setembro Pela Segurança”.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.