Em um ano, Hospital Regional de Santarém reaproveitou quase 143 toneladas de resíduos


(26/03/2019) O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), alcançou a marca de 142,9 toneladas de resíduos reaproveitados em 2018, superando em 28,9% o alcançado em 2017. Desse total, 53,1 toneladas são de lixo orgânico. A unidade, pela primeira vez, conseguiu absorver toda a quantidade gerada de orgânico ao longo do ano.

Dois fatores foram fundamentais para que esse resultado fosse alcançado. O primeiro foi a queda na geração de resíduo, passando de 72,6 toneladas (em 2017) para 53,1 toneladas (em 2018). O segundo foi a ampliação da capacidade do projeto de compostagem, passando de 35,3 toneladas reaproveitadas, ou 48,6%, (em 2017) para 53,1 toneladas, ou seja, em 100% no ano de 2018.

“Orientar nosso público interno sobre o desperdício de alimentos, por meio de campanhas, foi importante para reduzir a geração de resíduos. E com o processo de compostagem nós conseguimos evitar que esse material fosse para o aterro sanitário. E, hoje, ele é todo absorvido dentro do próprio hospital e, assim, podemos gerar o adubo que precisamos para o projeto da horta caminhar”, explica a coordenadora do projeto, Ádrea Moreira.

O projeto “Compostagem e Horta Orgânica” foi lançado em outubro de 2015. A compostagem envolve um processo biológico que permite transformar matéria orgânica em um composto rico em substâncias e nutrientes para o uso em jardins e hortas. Os resíduos que antes eram desperdiçados passaram a ser aproveitados em benefício da comunidade do hospital. O projeto conta com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PA).

Uma horta é cultivada na própria área externa da instituição. Em 2018, 929 quilos de verduras, legumes frutas foram colhidas. Com isso, a unidade contribui com o meio ambiente, reduz gastos com a compra de alimentos e proporciona uma alimentação mais saudável para usuários, acompanhantes e colaboradores. A unidade produz quase 44 mil refeições por mês.

“O HRBA é uma referência no Norte do país em trabalhos voltados para a sustentabilidade, tanto para o consumo racional, como, também, no reaproveitamento de materiais que antes eram desperdiçados. É um motivo de alegria esses números que obtivemos, e o que isso representa para o meio ambiente e para sua preservação”, afirma o diretor hospitalar Hebert Moreschi.

Reaproveitamento de água

Em março de 2017 a unidade iniciou o projeto de reaproveitamento da água utilizada pelo setor de Hemodiálise – que antes era desprezada – e começou a ser reaproveitada pela Central de Materiais Esterilizados (CME). Até este mês, a quantidade de água reaproveitada com o projeto foi de 670 mil litros.

Sustentabilidade

Referência em sustentabilidade, a Unidade tem conseguido realizar com efetividade o manejo correto dos resíduos sólidos de serviço, minimizando os impactos ao meio ambiente. Em 2017, o HRBA se tornou o primeiro hospital público do Brasil a obter o selo “Materiality Disclosures”, emitido pela Global Reporting Initiative (GRI). O hospital é gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa).

“A cultura instalada, no hospital, de preservação do meio ambiente e uso racional dos recursos faz com que nossos profissionais levem isso para suas casas, seus bairros e suas comunidades, fazendo com que não se tornem apenas profissionais conscientes, mas, também, cidadãos conscientes. Essa, com certeza, é uma das missões da Pró-Saúde”, finaliza Moreschi.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Tem sob sua responsabilidade mais de 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do SUS. Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor e permite que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros.

A atuação da Pró-Saúde, entidade sem fins lucrativos, se alinha aos esforços da sociedade para o aperfeiçoamento dos serviços públicos de saúde. Como organização alicerçada na ética cristã e na vasta experiência católica de trabalho social, voltada aos mais diversos públicos, nas mais distintas realidades, a Pró-Saúde prima pela valorização da vida e pela defesa das condições essenciais para o desenvolvimento das pessoas.